Quanto Custa Uma Placa Fotovoltaica Instalada? (CUSTO vs ROI)

Quanto Custa Uma Placa Fotovoltaica Instalada? (CUSTO vs ROI)

Acabamos de fazer um post que te ajuda a  Calcular a Quantidade Ideal de Placas Fotovoltaica para Sua Casa em 6 Passos Simples, agora é hora de saber quanto custa cada placa fotovoltaica instalada.

Uma mesma Placa, de um mesmo fornecedor e com as mesmas características  podem ter preços completamente distintos de acordo com a quantidade de placas que serão utilizadas no projeto. 

Atualmente os preços dos módulos no Brasil sofrem com a variação do cambio. Tendem a baixar com o aumento da demanda, e são elevados quando temos nossa moeda desvalorizada. Nesse jogo de puxa-empura os preços acabam se estabilizando, sofrendo apenas pequenas variações, hora para cima hora para baixo, mas sem muita relevancia.

Em Junho de 2015 um sistema fotovoltaico de 10 módulos custava apróximadamente R$ 2.300 cada placa instalada. Em Junho de 2016, um sistema fotovoltaico com as mesmas características custavam em torno de R$ 2.400 instalado. Esse preço inclui todos os componentes, equipamentos e serviços pertinentes ao sistema fotovoltaico.

Os números não permaneceram os mesmos neste período. Vale lembrar que o Dólar teve um abrupto aumento com relação ao Real neste período, especialmente em Janeiro, quando chegou a ser cotado em R$ 4,16. A desvalorização do Real neste período contribuiu para que os custos deste mesmo sistema sofresse 13% de aumento, chegando a custar R$ 2.600 por placa.

Como eu disse lá no começo, uma mesma Placa, de um mesmo fornecedor e com as mesmas características podem ter preços completamente distintos de acordo com a quantidade de placas que serão utilizadas no projeto.

Temos um cliente que está negociando a compra de 750 módulos para sua granja. Se não houvesse variação, um projeto dessa magnitude sairia por nada menos que R$ 1,8mi. Todavia, devido ao grande volume de módulos os preços chegam a ser 50% menores. Ou seja, o preço médio por placa sairá por aproximadamente R$ 1.300.

 

ROI - Retorno Sobre o Investimento

Até agora falamos de custos, agora vamos falar sobre o Retorno Sobre o Investimento (ROI).

O tempo de retorno sobre um investimento sobre um investimento em energia solar depende de alguns fatores. A saber, o preço da tarifa local de energia e o valor pago nos equipamentos e serviços. A incidencia solar também interfere nos custos, porém de forma indireta, ou seja, se houver maior incidencia de radiação solar menor será o investimento devido à necessidade de um número menor de placas para suprir a demanda energética desta unidade. E o efeito ao contrário, quanto menor a incidencia de raios solares, maior o número de placas requerido para compensar e portanto, maior o valor do investimento.

Mas de maneira geral, o fator mais importante na determinação do ROI é sem dúvida o valor da tarifa local. 

Quer um exemplo?

Um cliente em Jales-SP possui uma casa de aproximadamente 200m², com 3 quartos, 4 aparelhos de ar condicionado, TVs, uma Geladeira, um freezer, lampadas, computadores e celulares. Nesta casa vivem ele, a esposa e 2 filhos adolescentes. O mais velho estuda para o vestibular de medicina e portanto permanece boa parte do tempo com um ar condicionado ligado nos dias de calor, o mais jovem passa boa parte do tempo jogando no video game. 

 

O consumo dessa casa é de aproximadamente 600 KWh/mês, e é atendida pela rede de baixa tensão da ELEKTRO. O custo médio do KW nesta região chega a R$ 0,81, ou seja, o valor médio da conta de luz é de aproximadamente R$ 480,00.

O investimento em um sistema fotovoltaico reduz essa conta de luz de R$ 480,00 para R$ 35,00, ou seja 92% de economia. Porém o investimento para gerar 600 KWh/mês hoje, estará na faixa de R$ 38.620,21 à R$ 50.000,00. 

Vamos considerar que o cliente invista R$ 40.000. Logo, R$ 40.000 ÷ R$ 480,00 = 83 meses, ou seja, 6 anos e 11 meses.

Um cliente em Piracicaba-SP consome em sua loja em média 600 KWh/mês. No entando, no entanto, o preço médio do KWh aqui é de R$ 0,64.

Considerando os mesmos números de investimento para Jales e Piracicaba, o retorno sobre o investimento do cliente de Piracicaba retornará para o investidor no período de 104 meses, ou seja, 8 anos 8 meses. 1 ano e 9 meses mais tarde que o investidor de Jales.

 

Isso é Ruim?

Não. Isso não significa que não seja viável para o cliente de Piracicaba. A vida útil de um sistema fotovoltaico supera os 30 anos, e se tem algo que nós temos absoluta certeza é que o preço da energia nunca recuará. Não há garantia de quanto tempo esse cliente pagaria R$ 0,64 (não que isso seja barato), mas na dúvida, a imunidade é sempre o melhor remédio.

Ruim é não ter controle sobre o valor da tarifa de energia, permenecer cativo da concessionária, do governo, da chuva, da falta de chuva. Ruim é não ter controle sobre um fator que é indispensável para a vida que temos hoje em dia. Isso sim é ruim.

Quanto mais a energia subir, mais rápido o dinheiro volta para o bolso do investidor. E não tenha dúvidas que irá subir, a questão é saber quando e quanto.